quarta-feira, 9 de novembro de 2016

Cultivando hábitos formando o caráter!

Cultivando Hábitos na infância:

Charlotte Mason







   Ultimamente tenho lido alguns resumos sobre a formação de hábitos e caráter de Charlotte Mason, e realmente estou gostando muito. Percebi que já estava me esforçando na direção certa mas que muito ainda poderia ser feito, e há muito para atentar dia após dia em minha convivência com meus filhos.

"O Cultivo de bons hábitos requer muito esforço da parte das mães mas trará uma grande recompensa para a criança e para a a própria mãe, que aos poucos vai tendo uma vida cada dia mais fluída e tranquila."


  Temos muitas vezes uma lista de hábitos que fazemos de tudo para nossos filhos aprenderem: escovar os dentes, pentear os cabelos, caprichar no banho, arrumar as camas, guardar os brinquedos e a bagunça, levar a roupa suja na lavanderia etc... As crianças que tiverem estes hábitos bem cultivados terão benefícios e nós mães também pois não precisaremos mais estarmos envolvidas com tantas tarefas.


     Mas não podemos centralizar ou parar nestes hábitos. De acordo com Mason posso cultivar traços do caráter fazendo deles um hábito como por exemplo a obediência, a sinceridade, a atenção, a diligência. A Autora formou uma lista de sessenta hábitos para serem trabalhados na infância.:<>


"Os hábitos influenciam na formação do caráter"... "o caráter é resultado do hábito".C.M.




    Podemos ficar satisfeitas com algumas ações exteriores deles quando essas são só a "ponta do iceberg" que estamos tentando arrumar, sobre isso já havia começado a refletir  com o livro "Pastoreando o coração da criança" que explica muito bem sobre buscar sondar e tratar as intenções, o coração da criança ao invés do comportamento.

Claro que isto é profundo e pode ser entendido e usado em diferentes áreas da vida da criança. Estudar sobre a formação do caráter através do cultivo de hábitos me fez mais uma vez refletir sobre focar no coração. E este estudo me deu uma visão um pouco mais prática do que poética sobre o coração.


"Ao invés de estar satisfeita com o hábito de escovar os dentes posso cultivar o traço de caráter ou traço de personalidade de limpeza. Ao invés de simplesmente ensinar a arrumar a cama posso incutir o traço de asseio". 

"Hábitos produzem o caráter, a personalidade, e o momento de treiná-los é na infância""


"Os hábitos de uma criança produzem o caráter de um homem"

" Cada dia e cada hora os pais estão passivamente ou ativamente formando hábitos em seus filhos, e principalmente moldando o caráter.




Como cristã tento sempre explicar o quanto preciso de Cristo e que Ele tranformou e transforma minha maneira de viver.  Sei que só ele pode transformar, moldar meus filhos mas meu papel é estar atenta para cooperar ativamente com o Seu propósito agora, neste momento da vida deles.


     Me assusto ao pensar em uma lista com sessenta hábitos mas também me animo e me encorajo ao saber que há muito mais para investir, há muito mais para orar, para buscar em Deus a direção e a sabedoria. Uhuuuu um arrepio na coluna arregaçando as mangas!!!!


Que maravilha, que tesouro, que preciosidade poder participar de tudo isso na vida deles!!!


    Sobre a lista, não sei o quanto vou usá-la mas vou considerá-la em minhas observações e orações. Ela com certeza me faz pensar sobre hábitos que talvez ainda não observei ou pensei em trabalhar  com meus queridos. 

    Para aliviar, a autora ensina que devemos trabalhar um hábito de cada vez, por sete semanas, e depois ficarmos atentas aos hábitos já trabalhados. Ou seja em uma média de seis hábitos por ano, levaremos mais ou menos 10 anos para atingir a lista toda...eh tempo rsss. Outra coisa também é que 20 hábitos já serão uma grande herança um belo dote para o futuro!!!:<>

   Ter uma certa metodologia é importante, acho interessante focar em um hábito repetidamente para que ele seja engramado, mas cada uma decide o melhor tempo para trabalha-lo conforme a dificuldade ou facilidade de seu filho.

 Alguns aspectos práticos já têm me ajudado:


1) A importância da vontade da criança estar do nosso lado para trabalharmos determinado hábito.Se a criança sabe a razão, os benefícios, a importância do hábito a ser trabalhado ela terá mais chance de realmente querer praticá-lo. Então explicar um hábito contando uma história, ilustrando, lendo um versículo poderá fazer a criança desejar o mesmo tornando nosso trabalho mais fácil.


     Comecei a trabalhar o hábito de atenção e diligência com meu mais velho, pois cada vez que vai fazer alguma atividade principalmente  de escrita demora muito tempo, perde o foco muitas vezes e precisa de contínuos estímulos para voltar a se concentrar.

     Segui uma dica do livro em trabalhar com uso do relógio, estipular um tempo para ele terminar a lição e caso ele conseguir terminar antes do tempo, ganhará o tempo que sobrou para fazer o que quiser até começarmos outra lição.  Ele gostou da idéia e começou a entender os benefícios de "remir o tempo".

    Através desta experiência pude perceber que com seis anos a criança ainda não tem a noção de tempo que eu  achava que ela poderia ter. A criança ainda não conhece o valor do tempo.  Ela ainda não entende que o "tempo não para". E neste ponto é que entra a nossa parte. Preciso explicar os benefícios de fazermos "render o dia", o maior tempo livre que ganhamos quando nos dedicamos com afinco a terminarmos algo, o prazer da missão cumprida antes do tempo. Quanto melhor eu puder mostrar, dar exemplos, fazê-lo vivênciar estes benefícios mais amplo será o entendimento junto a prática para cultivar o hábito da diligência. Nossos filhos precisam ser bom administradores do seu tempo.

Em provérbios encontramos vários versículos sobre os benefícios da diligência :fazer algo com zelo, atenção e excelência!


2) A importância de estimular a "rota correta dos neurônios". Resumindo, cada vez que repetimos uma ação criamos uma rota de estímulo em nosso cérebro, quanto mais repetirmos mais automática ela fica e se assim se cria um hábito. Para criar o hábito a criança precisa conscientemente pensar e lembrar de fazer algo repetidamente de forma independente.   Se eu for no quarto da criança e falar: como te falei tu precisa lembrar de pendurar teu casaco aqui. Desta forma estou criando a rota errada, a criança está formando o habito de ser lembrada pela a mãe. Preciso fazer com que a criança pense sozinha no que ela precisa fazer.

Tenho usado isso para vários hábitos que estava tentando  treinar....não repito para eles o que precisam fazer só dou alguma pista como:

- tem algo que tu precisa fazer lá no banheiro...chegando lá ele vai se dar conta que não puxou a descarga por exemplo.
- o que temos que fazer quando acordamos? (arrumar a cama)
- o que vamos fazer para podermos sair... ( guardem os brinquedos)
- preciso de ajuda logo que terminarem de almoçar... ( louças na pia)
- como cooperamos com a mãe depois de comer? ( louças na pia)
-querem comer sujeira? ( lavas as mãos)

     Acho que já estou vendo resultados, as vezes cansamos de tanto repetir a mesma frase. Mas quanto menos pista melhor para  incentivarmos  o correto caminho dos neurônios que produzirá o hábito certo de forma bem mais rápida.



Quero animá-las a buscarem saber mais sobre o assunto e repartirem aqui algumas dicas da prática de vocês com relação a formação de hábitos....  precisamos compartilhar nossa prática!



Lista de hábitos segundo Mason:






Acho a lista um pouco repetitiva, ma já dá uma idéia de quão profundo precisamos ir  e buscar na formação de hábitos. Ainda estou lendo, pesquisando, orando, buscando ser simples e prática nesta área e o que for aprendendo espero conseguir compartilhar aqui.

Para encerrar me lembrei de um versículo sobre nosso maior alvo:

Até que todos cheguemos à unidade da fé, e ao conhecimento do Filho de Deus, o homem perfeito, à medida da estatura completa de Cristo,

Alguns livros para leitura



Fonte do post:

Free ebook https://simplycharlottemason.com/store/smooth-easy-days-with-charlotte-mason/

Para investir mais:


4 comentários:

  1. Muito legal seu post. Me interessei bastante por esse tópico da Charlotte Mason, porém achei pouco material na internet. Como não sei inglês, não achei muita vantagem comprar o livro. Ela da ajuda prática na criação dos hábitos? Eu fico meio perdida de como fazer na prática, para que isso também vire um hábito meu. Agradeço a atenção e o blog! Um abraço.

    ResponderExcluir
  2. Respostas
    1. Oi Talita, que bom que o blog tem ajudado tua prática em casa... o livro mais caro ainda não comprei, neste sim parece que tem dicas mais práticas, quero estuda-lo ainda. As melhores dicas práticas do que ja li foram as que escrevi no post. O ideal é elencares os hábitos que querias trabalhar por exemplo gratidão: tentar achar algumas histórias sobre gratidão, versículos, conversar com eles sobre a gratidão e por sete semanas ficar em cima da prática do agradecer a Deus e as pessoas sobre tudo o que é recebido.... esse é um exemplo... mas assim que souber mais dicas práticas pretendo escreve-las. um abraço.

      Excluir
  3. Oi Talita, que bom que o blog tem ajudado tua prática em casa... o livro mais caro ainda não comprei, neste sim parece que tem dicas mais práticas, quero estuda-lo ainda. As melhores dicas práticas do que ja li foram as que escrevi no post. O ideal é elencares os hábitos que querias trabalhar por exemplo gratidão: tentar achar algumas histórias sobre gratidão, versículos, conversar com eles sobre a gratidão e por sete semanas ficar em cima da prática do agradecer a Deus e as pessoas sobre tudo o que é recebido.... esse é um exemplo... mas assim que souber mais dicas práticas pretendo escreve-las. um abraço.

    ResponderExcluir

Se você deseja tirar alguma dúvida sobre a atividade, comentar a idéia ou compartilhar alguma experiência deste atividade com seu filho...não deixe de escrever aqui.